Loading

Isabel Morais Ribeiro Fonseca

VAGUEIO NAS PAGINAS"

Abraça-me amor por onde vagueio

Vagueio nas páginas rasgadas

Rasgadas de um velho livro

Neste momento estou triste

Soluço e choro

Choro pelo orvalho da manhã

Sem ti, sou como um livro nunca lido

Com segredos autênticos

Silêncios feitos nos becos da vida

Leva as letras até ao vento que sopra

Dá-me de beber, tenho sede

Sede dos teus beijos

Sede da profundeza do teu ser

Encontras-me no meio do silêncio

Silêncio de gestos

Palavras, gritando ao vento

Sem encontrar-te

Tu apareceste no meu caminho

Despertando a paixão

Abriste o teu coração para o meu

Abraça-me amor

Vagueio nas páginas rasgadas

De um velho livro

Perdidas esquecidas nas letras

Escritas de mim mesma.


Isabel Morais Ribeiro Fonseca.


Foto