Loading

Isabel Morais Ribeiro Fonseca

SONO

No meu sono há quem sonhe

Quem chore, quem ame

Quem sofra encostados à dor

Mutilados na lavanda em flor

No murmúrio das águas das fontes

Nas carícias das giestas em amor

Núpcias de tamanho desejo teu

No meu sono entras tu totalmente

Nu, descalço no quarto num abraço

Ardosia escrita por mim, por ti

Alquimia feita pelas cinzas da noite

Quando beijas com ternura a minha alma.



Isabel Morais Ribeiro Fonseca

Foto