Loading

Isabel Morais Ribeiro Fonseca

AS ROSAS CHORAM

Quando as rosas choram

As lágrimas transformam

As palavras em silêncio

Os sonhos ficam quietos

As pétalas perfumam o ambiente

E os amantes vivem momentos

Loucos de euforia apaixonante

Numa linguagem que só elas percebem

E quando as rosas choram 

Os beijos são carícias perfumadas

E os abraços são desejos em volúpia