Loading

Isabel Morais Ribeiro Fonseca

ALVORADA

ALVORADA


Na alvorada

Dos meus olhos

Um dia tu serás madrugada

Orvalhada de amor

Orvalhado de desejo

Do teu corpo e do meu

Estará sempre cheio de poesia

Serás mar

Mar sem maresia

Da boca que dá-me beijos

Que aquece o meu coração

Enche a minha alma

De amor

És tu o meu rei e senhor

Serás sempre

Deste meu corpo

Deste castelo

Feito em fortaleza

Sem amargura

Sem dor

Deste meu jardim florido

Onde nasce a tua flor

Que só quer o teu amor.!


Isabel Morais Ribeiro Fonseca

Foto